sexta-feira, 20 de abril de 2018

What is Lean Thinking and its 3 pillars




Formação CATIM!
10, 11 e 17 e maio das 9:30 às 17:30 no Catim Porto

Alguns dos tópicos a abordar ...
1. Estratégias para potenciar a produtividade e competitividade
2. Produção em massa vs Just-in-Time
3. Ferramentas LEAN: Kanban, Kaizen, Poka-Yoke,TPM, SMED, Just-in-time, Milk Run ...


terça-feira, 17 de abril de 2018

Publicação de documentos normativos com origem no trabalho das Comissões Técnicas do ONS CATIM

Foram publicados durante o presente mês de abril os seguintes documentos normativos resultantes do trabalho de Comissões Técnicas coordenadas pelo ONS CATIM:


NP EN 203-2-1:2018
Aparelhos de cozinha profissional que utilizam combustíveis gasosos
Parte 2-1: Requisitos específicos Queimadores descobertos e queimadores “wok”


NP EN 15502-1:2012+A1:2018
Caldeiras de aquecimento central que utilizam os combustíveis gasosos
Parte 1: Requisitos gerais e ensaios


NP EN 15502-2-1:2012+A1:2018
Caldeiras de aquecimento central que utilizam os combustíveis gasosos
Parte 2-1: Norma específica para os aparelhos de tipo C e os aparelhos de tipos B2, B3 e B5 com caudal térmico nominal inferior ou igual a 1000 kW


NP EN 15502-2-2:2018
Caldeiras de aquecimento central que utilizam os combustíveis gasosos
Parte 2-2: Norma específica para os aparelhos de tipo B1

terça-feira, 10 de abril de 2018

Certificado nº 1 emitido pela Unidade de Certificação de Produtos do CATIM


Foi emitido o primeiro certificado pela Unidade de Certificação de Produtos do CATIM no passado dia 6,  no âmbito do novo reconhecimento do CATIM como Organismo Notificado baseado também na nova acreditação IPAC de acordo com a Norma EN ISO/IEC 17065.
Este primeiro certificado é relativo a um Exame UE de Tipo (Módulo B) no âmbito do novo Regulamento UE 2016/426 aplicável aos Aparelhos a Gás, regulamento que entrará em vigor a partir do próximo dia 21 de Abril. 

Âmbitos do reconhecimento do CATIM como Organismo Notificado baseado na acreditação acima referida:



sexta-feira, 6 de abril de 2018

Lista de Documentos Normativos Editados


Mensalmente o IPQ - Instituto Português da Qualidade publica no seu site uma lista de documentos normativos editados e em todas elas é visível a intensa actividade das comissões técnicas de normalização coordenadas pelo Organismo de Normalização Sectorial CATIM (ONS Catim)!
Consulte aqui a lista de Março de 2018!

terça-feira, 3 de abril de 2018

APARELHOS A GÁS: Regulamento (UE) 2016/426 entra em aplicação no próximo dia 21 de Abril!


Descarregar o Regulamento: aqui

A actual Diretiva 2009/142/CE relativa aos Aparelhos a Gás vai ser substituída pelo Regulamento (UE) 2016/426 a partir de 21 de Abril de 2018.


Tal significa que a partir dessa data os fabricantes deverão evidenciar o cumprimento do referido regulamento quer nos produtos novos, quer nos ainda não colocados no mercado, sendo a Diretiva 2009/142/CE revogada nessa mesma data.

Esta avaliação é efectuada através de um procedimento de avaliação da conformidade junto de um Organismo Notificado através da realização de um Exame EU de Tipo (Módulo B – Tipo de produção) em combinação com um dos seguintes módulos:
- Módulo C2: Conformidade com o tipo baseada no controlo interno da produção e controlos supervisionados do produto a intervalos aleatórios
- Módulo D: Conformidade com o tipo baseada na garantia de qualidade do processo de produção
No caso de um aparelho ou equipamento ser produzido numa única unidade ou em quantidades muito reduzidas, o fabricante pode optar por um dos procedimentos anteriores ou pela conformidade baseada na verificação por unidade (Módulo G).

O CATIM, reconhecido em Janeiro passado como Organismo Notificado para o Regulamento (UE) 2016/426  para os módulo anteriores, entrou já em contacto com todos os fabricantes clientes tradicionais neste domínio, para os informar deste novo enquadramento e requisitos, tendo já iniciado a aplicação destes procedimentos de conformidade com todos aqueles que já mostraram interesse.
Face ao volume de trabalho expectável para um prazo tão curto de entrada em aplicação do novo Regulamento, que obriga a um significativo processo que inclui a análise da documentação técnica a disponibilizar pelos fabricantes com os relatórios de ensaios anteriores e a apreciação do risco, solicita-se a maior atenção e prioridade a este assunto por parte destes.
O acumular de processos acarretará um risco de não ser possível responder de forma atempada a todos os que necessitam desta nova avaliação da conformidade, condição necessária para que possam colocar ou continuar a colocar os seus produtos no mercado.
Para mais informações, queiram p.f. contactar:

CATIM - Unidade de Certificação de Produtos

Engª Filipa Lima

Engª Marta Mendes

Telefone: 226159000

segunda-feira, 2 de abril de 2018

CATIM participou no SHO 2018 - International Symposium on Occupational Safety and Hygiene


No passado dia 27, Marta Sousa do CATIM apresentou o artigo "Risk factos in manual handling loads: Analysis of packaging worplace" de sua autoria e de Paula Carneiro e Ana Colim da Universidade do Minho.
Este importante evento realizou-se na Universidade do Minho, em Guimarães e foi organizado pela
Sociedade Portuguesa de Segurança e Higiene Ocupacionais
Mais informações sobre este importante evento poderá aceder aqui: https://www.sposho.pt/sho-2018/

quarta-feira, 28 de março de 2018

GD&T - Toleranciamento Dimensional e Geométrico, 16 e 17 de Abril



Um dos muitos curso da oferta formação CATIM!

OBJETIVOS
No final da ação os formandos deverão ser capazes de:
       1. Compreender os princípios gerais do toleranciamento e as vantagens da sua aplicação;
       2. Conhecer e identificar a terminologia e a simbologia utilizada no toleranciamento de peças segundo a ISO 1101 - Especificação Geométrica de Produtos (GPS).

DESTINATÁRIOS
Técnicos de Laboratório de empresas da Indústria Metalomecânica e sectores afins, com formação média (recomendado como habilitações académicas o 12º ano de escolaridade).

Mais informações e inscrições: aqui



segunda-feira, 26 de março de 2018

Directiva Máquinas

Directiva 2006/42/CE de 17 de Maio
Decreto Lei 103/2008 de 24 de Junho
Âmbito de aplicação:

Na colocação no mercado e entrada em serviço, o fabricante ou o seu mandatário devem:
-  certificar-se que a máquina cumpre com os requisitos essenciais de segurança e saúde (enunciados no Anexo I)
- certificar-se que o processo técnico de fabrico está disponível  (Anexo VII)
- fornecer o manual de instruções ou de montagem (Anexo VI)
- efectuar os procedimentos de avaliação da conformidade adequados
- emitir a declaração CE de conformidade / incorporação (Anexo II) e certificar-se que a mesma acompanha a máquina / quase-máquina
- Apor a marcação CE na máquina

Mais informações: catim@catim.pt
Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos
Unidade de Certificação de Produtos (Organismo Notificado nº 0464)

quarta-feira, 21 de março de 2018

Seminário sobre segurança de máquinas no ISEP



Realizou-se no passado dia 9 de Março e dirigido aos alunos de cursos de pós-graduação e de mestrado do ISEP um seminário sobre a temática da segurança de máquinas tendo como orador o Eng. Francisco Silva da Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos e da Unidade de Certificação de Produtos do CATIM.
O CATIM está reconhecido como Organismo Notificado para a Directiva Máquinas desde 1994, estanho neste momento também acreditado como Organismo de Certificação de Produtos pelo IPAC com base na Norma NP EN ISO/IEC 17065: 2014.

segunda-feira, 19 de março de 2018

Formação sobre segurança de máquinas


O CATIM realizou recentemente uma sessão de formação sobre segurança de máquinas na Empresa CHETO CORPORATION, S.A (https://www.cheto.eu/pt) no âmbito de uma acção mais ampla de avaliação da conformidade com a Directiva Máquinas.
A CHETO CORPORATION concebe e fabrica máquinas de grande porte, tecnologicamente muito evoluídas sob o conceito «Working all around the part in a single setup (mold industry)».
Este tipo de acções do CATIM com as empresas fabricantes de máquinas, associando a formação à avaliação da conformidade e apreciação dos riscos, tem demonstrado uma elevada eficácia, permitindo transferir conceitos, princípios, práticas e conhecimentos incluídos no extenso corpo normativo e requisitos legislativos aplicáveis.

quarta-feira, 14 de março de 2018

Secretária de Estado da Indústria visita o CATIM

A Secretária de Estado da Indústria, Prof. Ana Teresa Lehmann, visitou hoje as instalações do CATIM no Porto!

segunda-feira, 12 de março de 2018

Nova abordagem - Directivas


http://www.newapproach.org/

"The New Approach and European standardisation have contributed significantly to the development of the Single Market. The success of the European standardisation system, in removing technical barriers to trade, has played a vital role in ensuring the free movement of goods between Member States."

quinta-feira, 8 de março de 2018

Dia Mundial da Mulher


Hoje é o Dia Mundial da Mulher!

"Achieving gender equality and empowering women and girls is the unfinished business of our time, and the greatest human rights challenge in our world."
UN Secretary-General, António Guterres
...
E as mulheres (e homens) do CATIM não se esqueceram deste dia!

quarta-feira, 7 de março de 2018

Regulamento 2016/426 (Aparelhos a Gás) entra em aplicação no dia 21 de Abril de 2018!


Descarregar o Regulamento: aqui

A actual Diretiva 2009/142/CE relativa aos Aparelhos a Gás vai ser substituída pelo Regulamento (UE) 2016/426 a partir de 21 de Abril de 2018.


Tal significa que a partir dessa data os fabricantes deverão evidenciar o cumprimento do referido regulamento quer nos produtos novos, quer nos  ainda não colocados no mercado, sendo a Diretiva 2009/142/CE revogada nessa mesma data.

Esta avaliação é efectuada através de um procedimento de avaliação da conformidade junto de um Organismo Notificado através da realização de um Exame EU de Tipo (Módulo B – Tipo de produção) em combinação com um dos seguintes módulos:
- Módulo C2: Conformidade com o tipo baseada no controlo interno da produção e controlos supervisionados do produto a intervalos aleatórios
- Módulo D: Conformidade com o tipo baseada na garantia de qualidade do processo de produção
No caso de um aparelho ou equipamento ser produzido numa única unidade ou em quantidades muito reduzidas, o fabricante pode optar por um dos procedimentos anteriores ou pela conformidade baseada na verificação por unidade (Módulo G).

O CATIM, reconhecido em Janeiro passado como Organismo Notificado para o Regulamento (UE) 2016/426  para os módulo anteriores, entrou já em contacto com todos os fabricantes clientes tradicionais neste domínio, para os informar deste novo enquadramento e requisitos, tendo já iniciado a aplicação destes procedimentos de conformidade com todos aqueles que já mostraram interesse.
Face ao volume de trabalho expectável para um prazo tão curto de entrada em aplicação do novo Regulamento (21 do próximo mês de Abril), que obriga a um significativo processo que inclui a análise da documentação técnica a disponibilizar pelos fabricantes com os relatórios de ensaios anteriores e a apreciação do risco, solicita-se a maior atenção e prioridade a este assunto por parte destes.
O acumular de processos acarretará um risco de não ser possível responder de forma atempada a todos os que necessitam desta nova avaliação da conformidade, condição necessária para que possam colocar ou continuar a colocar os seus produtos no mercado.
Para mais informações, queiram p.f. contactar:

CATIM - Unidade de Certificação de Produtos

Engª Filipa Lima

Engª Marta Mendes

Telefone: 226159000

segunda-feira, 5 de março de 2018

CATIM, Centro de Interface Tecnológico (CIT)



No âmbito do Programa INTERFACE e de acordo com Despacho Ministerial n.º 10252/2017 (Diário da República, 2.ª série, N.º 227, 24 de novembro), o CATIM foi reconhecido como Centro de Interface Tecnológico (CIT).

O Programa INTERFACE consiste numa iniciativa governamental incluída no Plano Nacional de Reformas e tem como principal objetivo acelerar a transferência de tecnologia das universidades para as empresas, potenciar a certificação dos produtos, aumentar a competitividade da economia portuguesa e das empresas nos mercados nacional e internacional.

Os Centros de Interface Tecnológico surgem neste âmbito como elos de ligação entre as instituições de ensino superior e as empresas, dedicando-se à valorização de produtos e serviços e à transferência de tecnologia, atuando de forma a:

  • Dinamizar atividades de I&D&I;
  • Dinamizar a integração de conhecimentos científicos e tecnológicos e a sua valorização e transferência;
  • Estimular a procura, difusão e demonstração de novas tecnologias e soluções inovadoras;
  • Promover a formação de recursos humanos altamente qualificados, nomeadamente mestrados e doutoramentos;
  • Prestar serviços especializados às empresas.


quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Brinquedos, produtos de cuidado infantil, equipamentos de desporto e lazer


É um dos muitos âmbitos incluídos na acreditação do Laboratório de Ensaios do CATIM pelo IPAC - Instituto Português de Acreditação.
Alcofas, berços, brinquedos, cadeiras altas, camas, carrinhos... um mundo de coisas para os bebés e crianças, que também são ensaiados no Laboratório de Ensaios do CATIM!
Para um completa informação sobre os estes ensaios acreditados, pode aceder aqui ao Anexo Técnico de Acreditação Nº L0009-1

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Avaliação ou Apreciação do Risco?

Nos documentos normativos relativos à gestão do risco (ISO 31000), a atividade de risk assessment (apreciação do risco) é dividida em 3 etapas:

    - risk identification (identificação do risco)

    - risk analysis (análise do risco)

    - risk evaluation (avaliação do risco). 

A primeira etapa – identificação do risco - corresponde à identificação, levantamento e caracterização de todos os riscos reais e potenciais que uma organização está exposta, independentemente das suas consequências.

Na segunda etapa – análise do risco -  a organização irá analisar a probabilidade de ocorrência e detalhar as consequências associadas a todos os riscos identificados anteriormente. Em função disso irá atribuir valores, mesmo que qualitativos, a cada um dos riscos identificados.

Na terceira etapa – avaliação do risco - a organização irá comparar os valores obtidos na segunda etapa e compará-los com os seus critérios do risco ordenando-os, desta forma, por ordem de relevância.

O tratamento de cada um dos riscos será baseado, entre outros aspetos, nesta apreciação global de todos os riscos a que uma organização esteja exposta.

Pelo exposto, "risk assessment" deve ser traduzido por "apreciação do risco" e não por "avaliação do risco", pois este termo só se refere a uma das etapas do processo global. 


Fonte: Terminologia portuguesa da Gestão do Risco (Comissão Técnica 180 – Gestão do Risco)
Site: IPQ

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Tomografia Industrial Computorizada


O CATIM vai realizar no próximo dia 23 de fevereiro, nas suas instalações em Braga, um OpenDay dedicado ao tema “Tomografia Industrial Computorizada”, que surge no âmbito do projeto TransTec.I&I.
Esta sessão tem como principal objetivo promover momentos de interação, de difusão e de apoio ao processo de inovação, através do contacto com novas tecnologias e diferentes players, permitindo a transferência de know-how e de tecnologia na área da Metrologia.
Este é um dos vários eventos previstos dedicados ao tema.

Para efetuar a sua inscrição: vania.pacheco@catim.pt

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

6ª reunião do ISO/TC 199 WG12 - Human Machine Interactions



Alberto Fonseca da Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos do CATIM participou em mais uma reunião do ISO/TC 199 WG12 - Human machine Interactions (6th meeting) que se realizou nos passados dias 14 e 15 de Fevereiro em Kyoto no Japão.

Nesta reunião, que contou com a presença de 13 peritos em representação de 5 países, Estados Unidos da América, Japão, Portugal, Reino Unido e Coreia do Sul, foram analisados os resultados da votação e comentários ao documento ISO/CD 21260 (E) - Safety of Machinery - Mechanical safety data for physical contacts between moving machinery and people (Norma tipo B1)

Este é um tema de especial importância para a indústria pela crescente utilização dos chamados robots colaborativos. O CATIM tem vindo a seu solicitado a realizar diversas apreciações do risco relativos à utilização deste tipo de equipamentos em diversos sectores industriais, tendência que se começa a revelar também em Portugal, especialmente nas instalações fabris das grandes corporações internacionais.

De seguida, um dos muitos vídeos sobre robots colaborativos que estão disponíveis na internet.