terça-feira, 31 de março de 2015

VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho, AEVA, 9 e 10 de Abril de 2015

A Eng. Filipa Lima da Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos do CATIM foi convidada a participar como oradora nas VII Jornadas Técnicas de Segurança no Trabalho, organizadas pela AEVA - Escola Profissional de Aveiro.
Estas jornadas contarão com um extenso e rico programa, com intervenções de diversos oradores.
A intervenção da Engª Filipa Lima terá como tema a Segurança de Máquinas e de Equipamentos de Trabalho.


 

sexta-feira, 27 de março de 2015

Cluster HABITAT

 

Na sequência da AG da Associação Plataforma para a Construção Sustentável, realizada no passado dia 18 em Coimbra, o CATIM foi formalmente admitido como associado.
A Associação Plataforma para a Construção Sustentável é uma associação sem fins lucrativos envolvendo em rede instituições de I&D, municípios e a importante comunidade empresarial da fileira do Habitat, na afirmação de uma especialização em Construção Sustentável.

quinta-feira, 26 de março de 2015

EN 9100 - Aerospace series. Quality management systems


Nos últimos anos o setor aeronáutico tem apresentado um interessante crescimento, fruto de sólidos investimentos estrangeiros no nosso país. Como resultado deste crescimento, observa-se uma crescente aposta neste setor por parte de empresas nacionais e internacionais.
De modo a garantir as condições estabelecidas pelo setor aeronáutico (incluindo os requisitos de controlo da segurança dos componentes/peças fabricadas) é essencial a implementação dos critérios definidos na norma EN 9100:2009 - Aerospace series. Quality management systems. Requirements (based on ISO 9001:2000) and Quality systems - Model for quality assurance in design, development, production, installation and servicing (based on ISO 9001:1994). Assim, as organizações que pretendam crescer na sua atividade, fornecendo componentes constituintes de aeronaves (instrumentos, aparelhos, mecanismos e peças em geral) terão de caminhar no sentido de adoção das boas práticas preconizadas por este referencial e mesmo obter a certificação por terceira parte.
A certificação segundo o referencial EN 9100 permite o reconhecimento por terceira parte do cumprimento da Norma de referência e é para muitos clientes uma condição indispensável para iniciar um processo negocial.
Para além do referencial EN 9100 existem outras normas relevantes para este setor, entre as quais:
   - EN 9110:2015 - Quality Management Systems. Requirements for Aviation Maintenance Organizations
   - EN 9120:2010 - Quality Management Systems. Requirements for Aviation, Space and Defence Distributors.
 O programa Portugal 2020 prevê apoios em diferentes domínios, incluindo apoio na implementação de sistemas de gestão (entre eles o referencial EN 9100) e inovação.
Para mais esclarecimentos contacte, p.f., a Unidade da Qualidade e Inovação do CATIM, unidade funcional com mais de 20 anos de experiência em sistemas de gestão da qualidade nos mais diversos referenciais.

Nota: post com colaboração da Engª Cláudia Pires, Unidade da Qualidade e Inovação

segunda-feira, 23 de março de 2015

European Summit on Innovation for Active & Healthy Ageing



Este evento decorreu nos passados dias 9 e 10 de Março em Bruxelas, e teve como objectivo o alinhamento de ideias para as "calls" abertas e a abrir no H2020. O CATIM assistiu a este iniciativa, representado pela Drª Cláudia Fernandes.
No H2020 existem muitas oportunidades de financiamento para iniciativas no âmbito do "silver economy", pelo que neste evento marcaram presença as principais plataformas europeias que se dedicam ao tema.
Existe uma JPI (Joint Programming Iniciative) subordinada ao tema "More years, better life", que abrirá calls proximamente (mais informações: aqui)
 
Silver Economy
As rápidas mudanças demográficas associadas ao envelhecimento da população acima dos 50 anos de idade com necessidades específicas não são só um grande desafio societal mas também uma enorme oportunidade de crescimento económico.



 

terça-feira, 17 de março de 2015

Portugal 2020 - Sessão organizada pela EDIT VALUE no CATIM, 24 de Março!


PORTUGAL 2020:
Projetos e oportunidades para as empresas

A EDIT VALUE vai realizar no próximo dia 24 de Março nas instalações e com o apoio do CATIM, uma breve sessão exclusivamente dirigida a PME industriais sobre o PORTUGAL 2020. Esta sessão é especialmente dirigida a todas as empresas que pensam investir em diversas áreas, como por exemplo na implementação de sistemas de gestão da qualidade, inovação, ambiente, desenvolvimento de novos produtos com necessidade de ensaios normativos e para certificação, inovação produtiva, etc.
O número de participantes é limitado (30) e a inscrição obrigatória (catim@catim.pt - Unidade da Qualidade e Inovação)
 
Programa:

14:30 | Receção dos Convidados/Participantes
15:00 | Sessão de Boas Vindas e apresentação dos serviços do CATIM
                                * Francisco Alba / CATIM
15:15 | Portugal 2020: + Competitivo, + Inclusivo, + Sustentável
                 Tipos de Investimentos
                 Apoios Reembolsáveis e/ou a Fundo Perdido
* Nuno Pinto Bastos / EDIT VALUE® Consultoria Empresarial
* Bruna Dias / EDIT VALUE® Consultoria Empresarial
16:00 | Questões
16:30 | Encerramento

sexta-feira, 13 de março de 2015

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico, 24 e 26 de Março, Formação!

O objetivo desta formação é dar a conhecer os princípios gerais do Desenho Técnico e as suas vantagens, abordando cotagem, cortes e secções, bem como identificar a simbologia utilizada no Desenho Técnico e diferenciar o Toleranciamento Dimensional (desvios) do Toleranciamento Geométrico (posicionamentos).
A Acção vai decorrer no CATIM - Porto, nos próximos dias 24 e 26 de Março, das 9:30 às 17:30

quinta-feira, 12 de março de 2015

O CATIM colaborou na implementação das Normas da série EN 1090 na empresa Ramada Storage Solutions, S.A.

A empresa RAMADA Storage Solutions é especialista na concepção, fabrico, instalação e serviço pós-venda de sistemas de armazenagem, com mais de 50 anos de experiência. O seu conhecimento profundo de todas as áreas de armazenagem, da mais simples estante metálica ao mais complexo armazém automático, é a sua imagem de marca. A exportação tem sido uma constante ao longo da sua existência e representa há vários anos a grande maioria do seu volume de faturação.
A RAMADA orgulha-se de ter introduzido em Portugal no ano 1958, sob licença da Dexion Ltd., a primeira cantoneira perfurada. Desde então, fruto do seu dinamismo, de constantes investimentos nas suas equipas técnicas e em meios de produção de elevada tecnologia, tem desenvolvido sustentadamente a sua actividade no mercado global. Resultado de um processo de internacionalização de sucesso, conta hoje com empresas subsidiárias no Reino Unido, França, Bélgica e Espanha, formando a STORAX – Engineered Storage Solutions.
Membro do grupo empresarial RAMADA INVESTIMENTOS E INDÚTRIAS que há mais de 80 anos se dedica a dinamizar a indústria, dos aços especiais às soluções de engenharia de armazenagem de alta densidade, a STORAX tem uma presença global em mais de 60 países dos 5 continentes. Com a experiência de mais de 50.000 instalações realizadas, a STORAX dispõe de soluções integradas e customizadas de acordo com as necessidades de cada aplicação. 
 

ICUBE autoportante em montagem
 
Soluções “by STORAX INNOVATION”:
- ICUBE© - soluções automáticas miniload, high-bay, autoportante, shuttle 3D
- POWERACK© - racks sobre bases motorizadas
- RANGER© – sistema shuttle automático ou semi-automático
- SP RACKING – rack tradicionais de todos os tipos
- SP MEZZANINE - plataformas
A Ramada Storage Solutions tem o seu CPF (nota 2) certificado de acordo com a Norma EN1090-1 (Sistema 2+, segundo o Regulamento dos Produtos da Construção nº 305/2011; ver Nota 1). Desta forma, a Ramada Storage Solutions está apta para efetuar a Marcação CE dos seus produtos que estejam abrangidos pelo Regulamento dos Produtos da Construção.
O projeto de adoção da Norma EN 1090, contou com o apoio dos consultores da Unidade Qualidade e Inovação do CATIM, especialistas na implementação e melhoria de Sistemas de Gestão da Qualidade com base em diversos referenciais, com um histórico de colaboração de mais de 25 anos com a indústria metalomecânica e metalúrgica.
Neste projecto, foi igualmente relevante a determinação dos requisitos inerentes à qualificação interna e externa dos processos de fabrico, dos quais destacamos: os processos de corte e conformação automáticos de vigas e pilares e os procedimentos de soldadura, também assegurados através de ensaios realizados no Laboratório de Ensaios do CATIM e os serviços de qualificação de procedimentos de soldadura efectuados pela Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos.
O CATIM agradece a confiança depositada nas suas equipas técnicas e deseja os maiores sucessos à STORAX - Ramada Storage Solutions.
Nota 1: a norma EN 1090-1, de aplicação obrigatória desde 1 de Julho de 2014, define os requisitos técnicos e de desempenho a que devem obedecer as estruturas metálicas de (Aço e Al), bem como o nível de exigência necessário ao controlo de fabrico interno (CPF);
Nota 2: Controlo de Produção em Fábrica.

terça-feira, 10 de março de 2015

Reunião da CT12 / SC7 (Varão de aço para betão),

Realiza-se hoje no CATIM - Lisboa, a reunião de normalização do SC7 (Varão de aço betão), com a seguinte ordem de trabalhos:

1. Confirmação e aprovação da OT
2. Preparação de comentários aos documentos em votação até 10 de Abril:

     - ECISS/TC 104/ WG 1N 287 - prEN 10080: 2015-01 - Draft for the working group enquiry

     - EICSS/TC 104/WG 1 N 288 - New concept for "Bond strength"

3. Outros assuntos

A CT12 é uma das 14 comissões técnicas de normalização coordenadas pelo ONS CATIM.
A Normalização assume uma importância fundamental para a actividade económica dum mundo cada vez mais global, facilitando a troca de produtos e serviços e possibilitando a adopção das melhores práticas e especificações.
O CATIM, no âmbito da sua Missão de apoio à indústria metalomecânica, encarou desde sempre a actividade normativa como estratégica para as PME’s, em especial as do sector da metalomecânica, que apresentam uma dinâmica de internacionalização muito forte.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Reunião internacional no CATIM - Porto: Study Group on safety data for human interactions

 
 
Inicia-se hoje no CATIM Porto, uma reunião de 2 dias do "Study Group on safety data for human-machine interactions", grupo de trabalho criado no seio do ISO/TC 199 Safety of Machines.
Este grupo tem como missão elaborar uma norma em que se estabeleçam limites de forças de contacto das máquinas, ou partes destas, com o corpo humano para evitar danos para a saúde provocados por esses mesmos contactos. De referir que se trata de um assunto pouco estudado, sobre o qual não existe informação fidedigna e sistematizada.
Neste grupo de trabalho participa o Eng. Alberto Fonseca em representação do CATIM (Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos).

sexta-feira, 6 de março de 2015

Manter os equipamentos de trabalho em conformidade, garantir a segurança!

O cumprimento do DL 50/2005 de 25 de Fevereiro é uma responsabilidade das entidades empregadoras.

10 questões...

1. Verifica se os equipamentos de trabalho que coloca ao dispor dos trabalhadores cumprem os requisitos mínimos de segurança?

2. Com que regularidade efectua essas verificações?

3. Quando decide comprar uma máquina nova sabe quais as obrigações do seu fornecedor e o que é que este lhe tem que entregar com a máquina? E quando é uma máquina usada? E quando é uma máquina alugada?

4. Tem um procedimento para recepção e aceitação das máquinas que adquire? (por exemplo verificação do manual de instruções, certificados, sinalética, etc)

5. Após ter adquirido uma máquina, efectua uma verificação inicial antes de esta entrar em serviço?

6. Informa e dá formação ao trabalhador sobre a segurança do equipamento de trabalho (máquina por exemplo) que utiliza?

7. Sabe quais os procedimentos de segurança que tem que adoptar quando uma máquina é sujeita a uma operação de manutenção significativa ou reparação?

8. Quando decide alterar uma máquina ou uma linha de produção com integração de vários equipamentos, ou conceber e produzir uma máquina para sua própria utilização, sabe quais os procedimentos de segurança a seguir e quais as implicações legais a que pode estar sujeito?

9. No caso de contratar fornecedores de serviços ou sub-empreiteiros que utilizem máquinas nas suas instalações, o que lhes deve exigir?

10. Sabe que a verificação de segurança duma máquina exige uma abordagem técnica multidisciplinar do ponto de vista de engenharia com a apreciação de todos os seus sub-sistemas, de potência e de comando (eléctricos, hidráulicos, pneumáticos), estruturais, de protecção, etc?

 
A Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos do CATIM poderá ajudar a sua empresa na verificação de segurança e definição de acções de melhoria de forma a dar cumprimento aos requisitos legais e garantir a segurança na utilização dos equipamentos. Contacte-nos!
 
22 anos de experiência ao serviço da indústria no domínio da segurança de máquinas e equipamentos (1993 - 2015)
 CATIM, Organismo Notificado para a Directiva Máquinas (nº 0464), Organismo de Inspecção (IPAC)

quarta-feira, 4 de março de 2015

Directivas ATEX

Sabia que o nome "ATEX" deriva do título dado em francês à Directiva 94/9/EC: "Appareils destinés á être utilisés en ATmosphères EXplosives"?

Existem duas Directivas ATEX:
 
- A Directiva 1999/92/CE (transporta pelo DL 236/2003) relativa às prescrições mínimas destinadas à melhoria da protecção da segurança e da saúde dos trabalhadores susceptíveis de serem expostos a riscos derivados de atmosferas explosivas;
 
- A Directiva 94/9/EG (transposta pelo DL 112/1996 sobre aparelhos e sistemas de protecção destinados a ser utilizados em atmosferas potencialmente explosivas; (ver nota)
 

O CATIM realiza avaliações no âmbito das Diretivas ATEX, identificando e classificando as zonas com atmosferas potencialmente explosivas (Directiva 1999/92/CE), e verificando a adequação dos equipamentos e sistemas de protecção (Directiva 94/9/EG). 
Estas avaliações tem sido efectuadas nas mais diversas empresas e sectores (metalomecânica, eléctrica, alimentar, química, madeiras, etc),   resultando para a empresa  o conhecimento sobre os riscos envolvidos e um conjunto de recomendações importantes para salvaguardar da segurança de trabalhadores e bens.
A abordagem que trás mais benefícios para as empresas, é quando se considera as Directivas ATEX na fase de projecto de novas instalações, máquinas ou processos, pois conseguem-se reduções muitos grandes no valor dos investimentos pela optimização / redução da dimensão das zonas classificadas como ATEX. 
Como exemplo do sucesso desta abordagem, podemos referir o caso de uma empresa da indústria alimentar, que solicitou ao  CATIM colaboração na fase de projecto de uma nova instalação que incluía o armazenamento, transporte e processamento de substâncias inflamáveis. A intervenção nesta fase embrionária do projecto, permitiu que fossem definidos lay-outs, controlos de fontes de fuga e selecção de equipamentos de protecção e operação em zonas ATEX, que tiveram como resultado uma redução das zonas classificadas e um menor número de equipamentos com necessidade de certificação ATEX, e como tal com um preço de mercado muito inferior.
Numa instalação já em funcionamento, da avaliação deve resultar também um conjunto de recomendações que tenham como preocupação diminuir os custos de alteração de processos e substituição de alguns equipamentos.


Para mais informações:
Unidade de Engenharia e Segurança de Equipamentos
catim@catim.PT
telefone: 226 159 000

Nota:
Entrou em vigor em 26 de fevereiro de 2014 a nova  Diretiva 2014/34/EU, sendo que ainda se mantem em vigor a directiva 94/9/EG.
Os Estados-Membros terão que adotar e publicar até 19 de abril de 2016 as disposições legislativas, regulamentares e administrativas necessárias para dar cumprimento à nova directiva.
A Directiva 94/09/CE será revogada com efeitos a partir de 20 de abril de 2016.
Até 20 de abril de 2016, os Estados-Membros não poderão impedir a disponibilização no mercado ou em serviço de produtos abrangidos (e conformes) pela Diretiva 94/9/CE, sendo portanto válidos os certificados emitidos ao abrigo desta directiva.
 

segunda-feira, 2 de março de 2015

Electricidade: Corrente Contínua e Baixa Frequência


Este é um dos muitos domínios para os quais o Laboratório de Metrologia do CATIM está acreditado pelo IPAC.
As instalações laboratoriais neste domínio foram também recentemente sujeitas a obras de beneficiação, com benefícios para as condições de trabalho dos seus técnicos e uma melhor resposta ao cliente.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

ISO 22716: 2007 - Orientações sobre Boas Práticas na produção de cosméticos


 
 
A norma ISO 22716: 2007 descreve orientações de boas práticas de fabrico, controlo, armazenamento e expedição de produtos de cosmética pretendendo assegurar não só a qualidade do produto, como também o respeito por questões relacionadas com requisitos de higiene e segurança do produto, dos meios envolvidos (humanos, materiais e equipamentos) e também, a salvaguarda do meio ambiente.

A Unidade da Qualidade e Inovação do CATIM presta os seguintes serviços neste domínio:
- consultadoria para a implementação deste referencial normativo nas empresas (e acompanhamento até à certificação)
formação, intra e interempresas.
- diagnóstico possibilitando à empresa conhecer a sua situação relativamente a este referencial.
- Auditoria Interna
 
No âmbito do Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização e através das medidas de apoio à Qualificação das PME, o esforço de implementação (e mesmo certificação) de sistemas de gestão, nomeadamente o da qualidade e de IDI, poderão ser apoiados financeiramente. Aguarda-se para breve notícias sobre estes apoios.
 
Consulte-nos!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Implementação de um Sistema de Gestão da Investigação, Desenvolvimento e Inovação (IDI)

A Norma NP 4457: 2007 permite às empresas desenvolverem e implementarem uma Política de IDI (Investigação, Desenvolvimento e Inovação).
Esta norma explicita um modelo de referência a seguir, clarifica conceitos e práticas para a inovação, e tem como objectivo incrementar e sustentar o desempenho inovador dum organização!
Esta norma está alinhada com as normas da Gestão da Qualidade e Gestão Ambiental, NP EN ISO 9001 e NP EN ISO 14001, o que facilita imenso a sua adopção e integração.
 
No âmbito do Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização e através das medidas de apoio à Qualificação das PME, o esforço de implementação (e mesmo certificação) de sistemas de gestão, nomeadamente o da qualidade e de IDI, poderão ser apoiados financeiramente.
 
Se necessitar de quantificar o seu investimento num sistema de gestão (qualidade, ambiente, segurança, IDI) com base nos diversos referenciais aplicáveis, queira por favor nos contactar! faremos uma visita, recolhemos a informação necessária e elaboraremos uma proposta de prestação de serviços!

25 anos a implementar sistemas de gestão nas PME's!
Unidade da Qualidade e Inovação
Unidade de Ambiente e Segurança
catim@catim.pt
226 159 000
 

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Acreditar, realizar!


Qualidade em 1º lugar!
De modo a melhorar as condições de recepção e entrega dos equipamentos que são entregues no CATIM para calibração ou ensaios, toda a zona afecta a esta função nas instalações do CATIM no Porto, foi sujeita recentemente a obras de beneficiação.
Tarefa concluída, melhoras condições para os clientes e técnicos do CATIM, melhor visibilidade dos processos, mais qualidade no serviço!
Esta é mais uma evidência da estratégia seguida pelo CATIM de investir de forma continuada nas suas instalações, meio laboratoriais e competências, acompanhando a notável evolução da indústria nos últimos anos, em especial do sector da metalomecânica, que no ano passado bateu o recorde da sua história em volume de exportações. Acreditar, realizar!